Arqueologia

Top 5 descobertas arqueológicas feitas em 2016

Todos os anos arqueólogos ao redor do mundo fazem descobertas interessantes, mas algumas são tão incríveis que ficam marcadas na cabeça do público. Veja abaixo a nossa lista dos achados mais sensacionais realizados neste ano que já está chegando ao seu fim.

1 - Bisão de Higgs
A fauna antiga é um tema bastante tortuoso, principalmente quando falamos em espécies pré-históricas cujos únicos remanescentes são poucos ossos e registros rupestres. No entanto, a arqueologia obteve uma vitória esse ano:  se utilizando de estudos genéticos, uma antiga espécie híbrida de bisão-da-estepe e o auroque foi identificada. Esse animal, que viveu há mais de 12 mil anos, foi nominado de Bisão de Higgs.


2 - Antigos achados arqueológicos de São Paulo (Brasil)



A descoberta ocorreu no município de São Miguel, na região de Botucatu. Foram encontradas ferramentas líticas e restos de fogueiras. Os achados foram datados como possuindo mais de 11.500 mil anos, o que põe o local como uma das mais antigas povoações da América do Sul.


3 - Um antepassado da humanidade (Indonésia)
O passado humano ainda é muito nebuloso. Não conhecemos o nosso "Elo Perdido", mas uma série de descobertas tem revelado o quão recuada é a nossa antiguidade. Um achado realizado em 2014, mas que só foi entendido e ganhou o mundo em 2016, realizado em Sulawesi, na Indonésia, apontou mais um antepassado desconhecido, ligado ao Homo floresiensis. Esse indivíduo tem cerca de 700 mil anos de idade.


4 - Adaga do faraó Tutankhamon é feita de um material proveniente do espaço (Egito)



Essa foi uma notícia viral que, inclusive, foi amplamente divulgada de forma deturpada. Uma das adagas encontradas na KV-62, tumba do faraó Tutankhamon, passou por uma análise e foi uma surpresa quando foi visto que o material utilizado para confeccioná-la é um ferro de meteorito.


5- Execução em massa em Atenas (Grécia)



Uma descoberta chocante realizada em Phaleron Delta revelou uma vala comum com 80 corpos de homens que possuíam entre 20 e 30 anos de idade no momento de sua morte. Todos foram executados com um golpe na cabeça após serem algemados.


Sobre Site Arqueologia Egípcia

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.