Arqueologia

Um cemitério pirata legítimo pode estar localizado em Madagascar

Nos séculos 17 e 18 a Ilha de Sainte-Marie, localizada em Madagascar (costa da África), tornou-se uma popular base pirata, em especial entre 1650 e 1725. O local não é muito longe de rotas marítimas nas quais barcos retornavam das Índias Orientais, além de possuir baías perfeitas para esconder embarcações [1]. Assim, ela tornou-se a ilha perfeita para piratas cujas origens variavam: Inglaterra, Portugal, França e EUA. 

Com tantos desses indivíduos vivendo lá, alguns até com suas famílias, a população de Sainte-Marie diz possuir o único cemitério de piratas legítimo do mundo. Para variar, em seu centro está uma grande lápide negra que nativos dizem ser o local do repouso final do Capitão Kidd sepultado lá, segundo dizem, em posição ereta para ser punido por seus pecados. Contudo, Kidd foi executado em 1701 sob a acusação de pirataria em Londres e segundo consta os relatos da época seu corpo foi coberto por piche e pendurado por correntes sobre o rio Tâmisa para servir de alerta aos aspirantes a pirata. [2]. Desta forma, é pouco provável que tenha sido transportado depois para a África, para ser sepultado em Madagascar.  

Pirate Cemetery, Île Sainte-Marie

Pirate cemetery

the Devil and Tom Walker - Captain Kidd Hung and Gibbetted

A execução do Capitão Kidd e a exposição do seu cadáver teve como objetivo desestimular aqueles que fossem interessados na pirataria. Cena de "The Devil and Tom Walker" (1824), Washing Irving.

Quando os franceses tomaram a ilha os piratas já não estavam mais presentes. Porém, rumores de que a Utópica Republica Pirata de Libertalia localizava-se nesta região foram espalhados, embora a própria existência desta república nunca foi provada, sendo possivelmente somente uma criação literária.

Pirates cemetary

Quem são as pessoas ali sepultadas?

Lendas relacionadas com a pirataria na região já estão impregnadas na cultura popular, mas isso não é o bastante para provar que este é um cemitério legitimo de piratas: nenhum dos corpos sepultados lá foram estudados ou identificados.

Cimetière de pirates à l'île Sainte Marie

Contudo, um mapa de 1733, descoberto de pelo arqueólogo John de Bry, especialista em naufrágios da região, identifica a ilha como "Ilha dos Piratas", além de apontar a localização de três naufrágios de navios envolvidos com atividades de pirataria. 

Sainte-Marie é um dos destinos turísticos mais populares de Madagascar e de fato esse cemitério é um local fascinante com lápides escuras. Uma delas até possui um rosto com ossos longos gravados lembrando as imagens clássicas e estereotipadas das bandeiras piratas, o que, claro, ajuda a apoiar mais a lenda.

Pirate Grave, Île Sainte-Marie



Fontes:

[1] Investigation of a 1721 Shipwreck off Madagascar. Disponível em < http://www.academia.edu/11263356/Investigation_of_a_1721_Shipwreck_off_Madagascar >. Acesso em 30 de maio de 2017.
[2] Exploradores afirmam ter encontrado tesouro pirata em naufrágio. Disponível em < http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/05/150507_tesouro_pirata_naufragio_rb >. Acesso em 30 de maio de 2017.
The Pirate Cemetery of Madagascar is the world’s оnly pirate graveyard. Disponível em < https://www.thevintagenews.com/2016/06/22/6-famous-shipwrecks-still-waiting-discovered/ >. Acesso em 30 de maio de 2017.

Todas as fotografias levam direto para a página dos seus respectivos fotógrafos. 

Sobre Descobrindo o Passado

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.